Sapientiam Autem Non Vincit Malitia - Foto da águia: Donald Mathis Mande um e-mail para o Olavo Links Textos Informações Página principal

 

E mais cartas à Época


Olavo,
Sou teu leitor e acompanho teus artigos onde quer que estejam inseridos e, até ontem na ÉPOCA. Soube da "redução, corte" que foi imposto pelos editores da revista.
Faz um favor para tí e para todos nós: sai por inteiro. Hoje reduzem teu espaço, amanhã reduzirão teu texto e censurarão tuas idéias.
Revistas que agem assim só serão lidas em salas de espera de consultórios médicos.

Vai firme.

Abraços

Antonio Franzoso
amcf@franzoso.com.br



Prezados Diretor Geral e Diretor de Redação:
Gostaria de protestar contra a diminuição do espaço concedido ao professor Olavo de Carvalho na revista Época.
Não sei quais critérios ordenaram esta medida.
O professor Olavo é hoje o nosso mais agudo crítico das esquerdas no nosso país e, também, um intelectual de formação como há muito não se via. Sendo o mais leonardesco dos nossos críticos, escreve com o brilhantismo de Otto Maria Carpeaux; tem o polemismo de Paulo Francis; e, faz na filosofia o que Freire nos legou na sociologia: uma nova visão sobre a sociedade brasileira.
O seu estilo feroz no combate ao esquerdismo - quando o professor dá lugar ao combatente político-, faz, com certeza, muitos inimigos, mas a intensidade de suas manifestações somente reflete a angústia de alguém que percebe os tempos difíceis que estamos vivendo. O incômodo que causa é derivado do fato de nos apresentar de maneira crua o nosso retrato. E não há nada mais duro do que conhecer-se a si mesmo, seja como indíviduos ou como sociedade.
Por isto, sejam quais forem as razões dos senhores para reduzir o espaço do professor Olavo lhes peço que reconsiderem sob pena de estarmos perdendo a oportunidade de divulgar as idéias de um dos mais inteligentes brasileiros dos últimos 50 anos.

Atenciosamente,
Júlio Francisco Gregory Brunet
Economista
rs002301@pro.via-rs.com.br


Prezado Sr.,
É absurdo e lamentável o seu posicionamento crítico diante das barbáries que estes amantes da ditadura, estes golpistas travestidos de socialistas libertários, esta imundície que assola meu Estado (MEU ESTADO, o RS, não destes fascistas), caçando jornalistas e pregando a censura.
Ísso mesmo, falo do PT.
E sua empresa restringe o pensamento de Olavo de Carvalho para dar lugar massivo à Maria da Conceição Aquino, uma adoradora da ditadura petista. Por que não espaços iguais???
Desculpe, esqueci que para vocês, os radicais, a igualdade é só para os seus....

sds

Marcelo Fischer Voiciechovski
Indignado com a podridão petista.
marcelo@goldrs.com.br
PS: Antes que venham me acusar de defensor da direita, quero esclarecer, fui militante petista desde meus 14 anos, de usar estrelinha na lapela, nos corredores da empresa onde trabalhei, a RBS. Conhecem? Então não me venham com esse papo furado de que eu não conheço do que falo.

Prezados Srs:
Sirvo-me do presente para manifestar minha inconformação e indignação pela substituição da coluna semanal do Filósofo Olavo de Carvalho.
É visível a postura política atrofiada do novo diretor de redação da revista, retirando a coluna de Olavo de Carvalho entregando à Sra. Maria C. Aquino tão logo tenha assumido.
É gritante o antagonismo de idéias dessa senhora comparado ao estilo do filósofo.
Entendo que a direção da revista tem todo o direito de modificar o quadro de pessoal, colaboradores, matérias, estilo, layout e tudo o mais que achar necessário à melhora da publicação, eu como leitor, sinto-me no direito de lembrá-los de uma antiga teoria física: para cada ação existe uma reação.
Manifesto minha contrariedade às novas diretrizes da Época e informo também que, por conta disso acabo de solicitar o cancelamento definitivo de minha assinatura.

Atenciosamente.
Gabriel Rocha Cunha
grc.seal@terra.com.br


Prezado Olavo de Carvalho
Lendo a coluna do jornalista Diego Casagrande fiquei sabendo do que lhe aconteceu na revista época. Antes de tudo gostaria de salientar que admiro muito sua cultura e determinação na defesa pela democracia e pela liberdade individual. Tive o grato prazer de acompanhar sua explanação no evento Jovens Talentos da Liberdade, organizado pelo Deputado Onyx Lorenzoni em Porto Alegre, o qual represento como assessor parlamentar em eventos da juventude gaúcha, e que muito apreciei suas palavras. também acompanho seu trabalho nos jornais e coluna virtual.
O que desejo é manifestar minha consideração em relação ao grande homem que é o senhor. Tenho certeza que não será um episódio ridículo e característico dos nossos amigos "vermelinhos" que irá lhe abalar.
Muita força e um grande abraço.

Francisco de Assis Ferrugem de Blanco
tem 20 anos de idade e seu desejo de mudança acompanha o trabalho de Olavo de Carvalho.
francisco.blanco@al.rs.gov.br


Prezado Editor,
Ao ler na "Época" outro artigo da mais nova "libélula" da USP, Maria Aparecida de Aquino (19/11), sem saber quando Olavo vai retornar, tomei uma decisão: doravante, passarei a comprar a revista na banca somente depois de folhear e constatar lá dentro o artigo de Olavo.

Por quê? O resto de "Época", para mim, sempre foi "tudo japonês".

Cordialmente,

Félix Maier
ttacitus@hotmail.com


Prezados Editores e Jornalistas de Época:
A suposta legítima intenção do novo editor dessa revista semanal de diversificar o conteúdo da página de Opinião dando-lhe outras assinaturas que não apenas a do filósofo Olavo de Carvalho vem sendo severamente desmascarada e da maneira mais veloz possível. Em apenas três semanas, ficou muito claro qual era o verdadeiro desejo do editor: calar Olavo de Carvalho e em troca enfiar goela abaixo dos seus leitores a sra. Aquino e seus amigos, gente bem mais dócil e de perfil ideológico condizente com o establishment da mídia deste país. Mas o mais grave não foi ter desmascarado o novo editor de Época, fato que está fora do rol das descobertas surpreendentes. O mais grave, repito, foi a revista Época ter-se nivelado às demais publicações de quem acredita diferenciar-se editorialmente. Sem Olavo de Carvalho, Época volta ao lugar-comum e perde um dos seus principais trunfos que era justamente o de mantê-lo em suas páginas semanalmente. Minha assinatura eu já cancelei (cod. 44065229). Era o mínimo e o mais coerente a fazer.

Respeitosamente,

Sandro Guidalli
Rio de Janeiro-RJ
guidalli@terra.com.br


Prezado Sr. Marcos,
Sirvo-me da presente mensagem para repudiar de forma veemente o afastamento da coluna semanal do Sr. Olavo de Carvalho das edições da revista Época.
Acredito que esta decisão tenha sido tomada pelo fato que - ao residir fora de Porto Alegre -o senhor tenha esquecido o que a "esquerda podre" tem feito em nosso Estado, e planeja fazer em nosso país.
Somente assinei a revista pelo motivo de ter ela ao menos 1 (UMA!) voz distoante daquelas dominantes em toda a imprensa nacional. Substituir esta coluna tão "impar" por mais uma daquelas iguais às publicadas diariamente na Folha, ou semanalmente na Veja ou na Isto É, acaba por destruir tudo aquilo que eu mais admirava nesta publicação. Tendo em vista o ocorrido, lhe afirmo que não renovarei minha assinatura em hipótese alguma.

Atenciosamente,
Eduardo Knijnik
Advogado
eknijnik@iab.com.br


Prezado Olavo de Carvalho
Tomo a liberdade de escrever-lhe para que saibas o tamanho de minha insatisfação quando soube da notícia de que tua coluna semanal na revista Época passaria a ser mensal e que, para piorar, colocaram nas páginas que eram tuas uma senhorar daquelas, que chegamos a ter pena.
Uma das coisas que me fazia assinar a dita revista, certamente, era a possibilidade de ler uma opinião honesta e que buscava mostrar a verdadeira face da esquerda nacional, o seu lado negro, de apoio ao terrorismo, de estreita ligação com os mais ferozes traficantes, comunistas, sandinista e todos os "istas" mais imagináveis.
Entretanto, caro Olavo, te envio um verso muito lembrado por nós, gaúchos, e que deve ser levado à risca nesse momento:

"Não podemos se entregar "pros" homens, de jeito nenhum, amigo e companheiro.
Não tá morto, quem luta, quem peleia, pois lutar é a marca do campeiro."

Espero continuar a ler tuas colunas em outros jornais, na internet e em revistas mais gabaritadas que a Época, que está perdendo um assinante.
Peço-te um favor:
Continues na luta para que fiquemos sabendo das verdadeiras intenções dos esquerdistas nacionais.
Continues nos iluminando com a sabedoria e com as verdades que escreves em
tuas colunas.
A luta está apenas começando, ainda mais que temos o "sapo barbudo" liderando as pesquisas para a sucessão presidencial do ano que está chegando.
Saudações liberais e honestas de um admirador de teu trabalho intelectual.

Pedro Barth Morè
Advogado
Porto Alegre - RS
barthmore@hotmail.com
pmore@iab.com.br


Prezado Diretor de Redação da Revista Época;
Restringir a publicação da coluna do brilhante Olavo de Carvalho, bem como publicar seguidas colunas da Sra. Maria Conceição Aquino, me obrigou a voltar a assinar a Revista Veja. É de lamentar-se, pois este órgão de imprensa sempre primou por uma postura democrática.

Atenciosamente.
Gilson Hermann Kroeff
Advogado
Porto Alegre/RS
gkroeff@terra.com.br


Caro Marcos Dvoskin:
Sou leitor da revista e gostaria de saber os motivos que levaram esta direção a reduzir o espaço do colunista Olavo de Carvalho, assim como substituí-lo pela Maria da Conceição Aquino, notória esquerdista, com um desequilíbrio quantitativo nas edições favorável a esta, além de um qualitativo altamente tendencioso e sectário. Que lastima!. Será que a Editora Globo e a Revista Época começam a perder sua independência por dinheiro, a exemplo do que acontece aqui no Rio Grande do Sul?. Esta situação envergonha a história e a credibilidade da Revista. Acabam de perder um leitor .

Cordialmente.
João Luiz dos Santos Moreira
joao.moreira@terra.com.br


Bom Dia Sr. Olavo.
Sou sua admiradora e sempre que possível leio-o onde o encontro, (Zero Hora, revistas). É lamentável a atitude da Revista Época, mas com certeza o futuro dessa atitude é pequeno e curto pois já não existe mais espaço para esse tipo de coisa.
Continuarei a lê-lo sempre, pois é onde encontro guarida para minhas inquietações.

Saudações.
Cleuza Kollet
Porto Alegre - RS.
piffero@procergs.rs.gov.br


Olavo,
Passei mensagem ao Dvoskin. Deixei de ler Época. Acho que a revista poderia perfeitamente manter ponto e contraponto, mas preferiu render-se a essa vagabundagem da esquerdalha pátria.

Abraços do amigo
Polibio Braga
polibiob@ig.com.br

Prezados Senhores:
É com preocupação e repugnância que assisto uma revista do pretígio da Época, restringir a veiculação dos artigos do professor Olavo de Carvalho.
Com esta atitude ficam confirmadas as assertivas do prof. Olavo de que a imprensa brasileira é majoritariamente esquerdista e tem como seus ídolos os Fidel Castro, Che Guevara e outros canalhas assassinos, vivos ou mortos, deste planeta.
Não é possível que restrinjam a - talvez - única voz que mostra os perigos que o avanço dos comunistas do PT representa para o Brasil.
Não é possível que declarações do Lula, que se diz um apaixonado pela revolução cubana e que aquele país vive um regime democrático, seja consideradas sem importância.
Por que a revista Época não faz uma reportagem profunda do que acontece no RGS?
Os senhores sabiam que por duas vezes os chefe da guerrilha do narcotráfico das FARCS esteve no RGS, tendo sido recebido em uma ocasião, à portas fechadas, pelo governador Olívio Dutra? Por que isto não é divulgado pela Época para todo o país? Se fôsse o diretor geral da CIA, imagino o estardalhaço que a imprensa brasileira faria.
Os senhores sabiam que na CPI da Segurança Pública, entre trechos da gravação de uma fita, foi dito que cerca de 30 militares da Polícia Militar do Estado fizeram viagem à Cuba? Para fazer o quê? Ninguém sabe.
Os senhores tem idéia do que acontece nos acampamentos dos Sem Terra aqui no RGS?
Os senhores sabiam que o atual secretário-substituto da Secretaria de Segurança e a chefe do gabinete (a Rosa de Luxemburgo para seus companheiros de partido) do secretário titular são pessoas que tem vinculações estreitas com o MST, tendo exercido posições de liderança junto ao MST, antes de assumir os atuai cargos?
Será que os senhores não percebem que estão colocando em risco a democracia deste país?
Os senhores por acaso sabem o que vem acontecendo com jornalistas que criticam o governo petista do RGS, só pelo fato de falarem a verdade?
Por acaso há, contra a Época, pressões e motivos escusos e inconfessáveis para calar o Prof. Olavo?
Os senhores desculpem a contundência das minhas palavras, mas tenho certeza que é o sentimento da grande maioria dos gaúchos que preza a democracia e a liberdade e que tem medo de perdê-las.
Em tempo: não sou jornalista nem militante de qualquer partido político.
Atenciosamente
Delmar Philippsen
philippsen@terra.com.br

Prezado Marcos Dvoskin,
Gostaria de registrar meu protesto em relação ao "desaparecimento" da coluna do nosso ilustre Olavo de Carvalho, um dos homens mais lúcidos que já colaboraram para esta revista. Sei que minhas palavras pouco irão adiantar, pois há interesses em jogo e quando isso acontece os leitores, os jornalistas, a notícia, o poder de alcance da opinião, enfim, a essência do jornalismo é esquecida e escapa como grãos de areia na palma da mão.
Para chatear um pouco mais, deixo um desafio: cadê a explicação?

Atenciosamente,
Daniela Santarosa
Porto Alegre - RS
dsantarosa@hotmail.com


Prezados Senhores,
Gostaria de deixar registrado que a publicação semanal da coluna de Olavo de Carvalho nessa conceituada Revista é da maior importância, pois o colunista tem uma visão absolutamente diferenciada para o aprimoramento conceitual brasileiro.
Cordiais saudações.
Jorge Gerdau Johannpeter
jorge.johannpeter@gerdau.com.br


Senhores,
Demorou para aparecer , mas infelizmente apareceu aquele que não gosta da verdade nua e crua!. Que prefere usar da censura e da supressão da liberdade de expressão para tentar que o povo não seja alertado para o processo em curso de verdade única , de lavagem cerebral, de maniqueísmo. Nós, do Rio Grande do Sul, conhecemos muito bem o malefício dessas táticas daninhas; essas, sim, golpistas e antidemocráticas!
Manifestamos nosso total repúdio a essa atitude, tomada pela Revista Época ao excluir o prof. Olavo de Carvalho de sua excelente e esclarecedora coluna semanal. Nós estamos deixando de comprar a referida revista e estamos fazendo uma campanha para que mais e mais gaúchos assim o façam!

Lígia Halmenschlager
Vice-Presidente do Movimento Mulher Pró-RS
ligiamh@terra.com.br


Prezados Senhores:
Acabo de ler que vou perder o privilégio de ler semanalmente a coluna do Olavo de Carvalho. Caso seja verdadeira esta notícia, é lamentável.

Atenciosamente
Claudio N. Schneider
scharlau@nh.conex.com.br
Novo Hamburgo RS


Prezados senhores,
Gostaria de saber o porquê da ausência do Sr. Olavo de Carvalho nas últimas edições da revista Época. Ele era a única pessoa que escreve alguma coisa diferente e que permite que tenhamos outros pontos de vista sobre o mesmo assunto. A Dra.Aparecida de Aquino é, obviamente uma autoridade em História, mas poucos têm a cultura geral que permite injunções históricas, políticas e filosóficas como o Sr.Olavo de Carvalho. Como leitor de Época, gostaria de ter minhas escolhas novamente. Ter possibilidades de análise sob diferentes pontos de vista, pois, quando um assunto está em moda, todos escrevem a mesma coisa, como se fossem variações sobre o mesmo tema, e somente uma pessoa arrisca-se a desafiar e mostrar com fatos e dados, que existe uma forma diferente de analisar a questão em moda, que é o Sr. Olavo.
Aguardo resposta,
Roberto Oliveira
rblv@bol.com.br

Caro Roberto,

Segue resposta do diretor de Redação, Paulo Moreira
Leite:

Caro Roberto,

Quem acompanha minha trajetória profissional sabe que sempre fui um jornalista preocupado com a democracia, o pluralismo e o confronto de idéias. Creio que ninguém tem o monopólio da verdade nem o direito exclusivo a expressar sua
opinião. Por isso, resolvi abrir Época para outras idéias e visões de mundo. Acho que você só terá a ganhar se resolver conhecer outros olhares sobre velhos problemas.
Paulo Moreira Leite,
diretor de Redação

 

Prezado Sr.Paulo Moreira,
Bom Dia,
Excelente saber que temos na Direção de Redação da revista Época uma pessoa cuja história é marcada pela democracia, pluralismo e confronto de idéias.
Entretanto, não entendi quando o Sr. afirmou sobre o "monopólio da verdade".
Em momento algum (como o Sr.pode ler na minha mensagem anterior) afirmei que o Sr.Olavo a detêm, assim como os Srs.Luiz Fernando Veríssimo, Roberto Pompeu de Toledo, e outros que regularmente escrevem na Veja, Isto
É e Época.
Pela sua lógica, estes senhores deveriam então deixar de opinar eventualmente, para que outros pudessem expressar suas opiniões.
O problema, repito, é que o confronto de idéias que o Sr. defende, está justamente no discurso totalmente antagônico e diametralmente oposto do Sr.Olavo.
Como estimular o confronto de idéias, através de idéias semelhantes?
O confronto exige a diferença.O último texto da Dra.Aquino, pode ter uma semelhança com a fúria dialética do Sr.Olavo, mas a essência das idéias é a mesma dos demais colaboradores de sua revista. É quase a mesma coisa que colocar Fidel debatendo com Putin. O primeiro é mais furioso na verborragia que o segundo, e quem visse o debate entre os dois, poderia pensar que o primeiro é a oposição.
Idem para as figuras de Krugman e Sachs.Outro detalhe é sobre o que o Sr. "acha" que eu só tenho a ganhar.Não me lembro de ter emitido, como consumidor de sua
revista, uma procuração para o Sr. "achar" o que é melhor para mim.
Se as vendas estão baixas, não estou gostando. Se as vendas sobem, estou gostando.
A revista é mais uma fonte de informações gerais, mas minha opinião está baseada em vivências e leituras um pouco mais profundas.
Olha Sr.Paulo, eu não sou aluno do Sr.Olavo, não o conheço pessoalmente. Sou apenas um leitor, que faz parte do que os americanos chamam de "ordinary people",filho da ditadura, que vive e pensa os paradoxos do Estado brasileiro.
Se o Sr. acha que para a sua revista é melhor manter tudo igual, vai fundo, eu não tenho nada a ver com isso. O Sr. deve ganhar muito mais que eu, e deve ter muitos
gráficos que apóiem sua decisão. Afinal, o Sr. é o Diretor de Redação e eu não tenho o direito de opinar sobre suas decisões.A única variável que disponho desta equação é a qualidade de sua revista, que é muito boa.Eu apenas quis saber o porquê, o Sr. respondeu e eu entendi.
Lamento informar que a partir de hoje, não vou mais comprar sua revista.
Obrigado pela sua pronta resposta,
Roberto Oliveira
rblv@bol.com.br